Aids e riscos em relações sexuais | Dr. Drauzio Varella

aids e hiv

Contrair o hiv, o vírus da aids, não é mais uma sentença de morte como era nos anos 80. Mesmo assim, a aids é uma doença grave e que ainda não tem cura.

A forma mais frequente de infecção é através da relação sexual sem camisinha embora o vírus também possa ser transmitido pelo leite materno e pelo sangue.

Nos portadores o vírus se espalha pelos tecidos do corpo e atinge concentrações elevadas nas secreções sexuais: esperma e secreções vaginais. E através de pequenos traumatismos no pênis no reto ou da vagina que ocorrem durante as relações que o vírus pode entrar na corrente sanguínea e infectar a pessoa.

O risco de contrair o hiv varia conforme o tipo de relação sexual mantida sem o uso de preservativo a relação anal é mais arriscada nela o parceiro passivo com mais risco mas o ativo também pode se contaminar.

A existência de feridas nos órgãos genitais como as que surgem nos casos de herpes genital ou sífilis e a presença de doenças sexualmente transmissíveis não tratadas aumentou muito o risco de transmissão da aids.

Então, o preservativo é sempre a solução além de evitar que você contraiu hiv protege também contra outras doenças sexualmente transmissíveis.

Blog

  • outubro 10, 2017
  • Blog